acupuntura

Dry Needling, Eletro Dry Needling e Magnetoterapia - Agulhamento na Dor

Icon_site-06.png

O que vou aprender neste curso?

Aprenderei a localizar todos os pontos gatilhos dos principais músculos do corpo humano e como colocar uma agulha para atingir a profundidade correta, dessa forma causando alterações fisiológicas no local gerando alívio das dores musculares

Serei capaz de agulhar articulações e tecidos alterados patologicamente para melhor a função deste tecido.
 

Público-alvo: Fisioterapeutas e acadêmicos do 4o período

​Por que fazer na Ebsaúde?


1. A empresa conta com um espaço físico com todo o conforto e materiais para agilizar o e facilitar o aprendizado dos nossos alunos

2. Já são mais de 10 mil alunos formados e atuando na área

3. Professores com currículo extenso, muita bagagem de ensino e muita experiência com a técnica de Dry Needling


4. Apostila colorida 

5. Certificado reconhecido em todo o território nacional

6. Grupo de estudo vitalício, tanto no Whatsapp quanto no Facebook

7. Benefício da reciclagem gratuita

 

8. Artigos e muito mais em material digital disponibilizado exclusivamente

9. Os alunos têm toda a liberdade de gravar áudio e filmagem de todo o curso

Datas das Próximas Turmas e Valores:

credit-card-3.png

12x de R$ 81,26 *no cartão

 ou R$ 834,00 à vista

Endereço: Rua Lucídio Lago 138, 3º andar, Méier, Rio de Janeiro, RJ.

Comentários

"Curso espetacular!

Professor nota 1000!"

"Estou gostando muito do curso e do grupo de estudos!"

"Excelente curso, professor dedicado, explica tudo direitinho e acrescenta conteúdo mesmo após a conclusão do curso."

Tamaris Roseira.jpg
Zangela Elis Vasconcelos.jpg
Juliana_Araújo_Rosa.jpg
auriculo 2_edited_edited.jpg
pngwing.com.png

Conteúdo Programático

  1. MTC (Medicina Tradicional Chinesa) x Dry Needling

  2. NEUROFISIOLOGIA DA DOR:

  3. Tipos de Dor

  4. Componentes da Dor

  5. Mediadores Químicos da Dor

  6. Liberação de Opióides Endógenos

  7. Inflamação de Corpos Estranhos

  8. DOR MIOFASCIAL:

  9. Histórico

  10. Definição

  11. Epidemiologia

  12. Fisiopatologia

  13. Etiologia

  14. Diagnóstico

  15. Classificação

  16. Características da Dores Miofasciais

  17. Tipos de Tratamento

  18. Trigger Points x Tender Points

  19. Dor Miofascial x Fibromialgia

  20. Tecido Conjuntivo

  21. Fascia

  22. Biotensegridade

  23. Mecanotransdução

  24. TIPOS DE AGULHAMENTO A SECO

  25. APLICAÇÃO DO DRY NEEDLING EM:

  26. Pterigoide Medial

  27. Pterigoide Lateral

  28. Zigomáticos

  29. Orbicular dos Olhos

  30. Suboccipitais

  31. Trapézio

  32. Elevador da Escápula

  33. Esplênios

  34. Esternocleidomatoideo

  35. Escalenos

  36. Latíssimo do Dorso

  37. Serrátil Anterior

  38. Romboides

  39. Infraespinhal

  40. Supraespinhal

  41. Redondos

  42. Bíceps Braquial

  43. Tríceps Braquial

  44. Flexores Superficiais e Profundos dos Dedos

  45. Extensor Radial do Carpo

  46. Quadrado Lombar

  47. Paravertebrais

  48. Multífidos

  49. Glúteo Máximo

  50. Glúteo Médio

  51. Glúteo Mínimo

  52. Piriforme

  53. Isquiotibiais

  54. Gastrocnêmios

  55. Solear

  56. Ilíaco

  57. Psoas

  58. Quadríceps

  59. Adutores

  60. Tibial Anterior

  61. Extensores Longos e Curtos dos Dedos do Pé

  62. Fibulares

  63. Abdutor do Hálux e do Quinto Dedo

  64. Flexores Curtos dos Dedos

  65. Lumbricais do Pé

  66. Extensor Curto dos Dedos do Pé

  67. APLICAÇÃO DE ELETROTERAPIA EM DRY NEEDLING

  68. SÍNDROMES E SINTOMATOLOGIAS:

  69. Desfiladeiro Torácico

  70. Túnel do Carpo

  71. Piriforme

  72. Radiculites

  73. Paralisia Facial

  74. Agulhas sistêmicas

  75. Agulhas intradérmicas

  76. Eletroagulhamento

  77. Agulhamento profundo

  78. CASOS CLÍNICOS

20190520_095741.jpg